Mapa de Risco da Covid-19: estado fica na bandeira verde pela terceira semana consecutiva

Taxa de positividade para Influenza A está em 60%; e de Covid-19, em 2%

A 60ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (10/12) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), aponta que o estado como um todo está em bandeira verde, de baixo risco de transmissão para a doença pela terceira semana consecutiva. A análise mostra também queda no número de internações por síndrome respiratória aguda grave (Srag) confirmado para SARS-CoV-2 em comparação aos índices observados nas últimas semanas. Testes realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (Lacen) demonstram que a taxa de positividade para Influenza A está em 60%; enquanto a de Covid-19, em 2%.


- A secretaria está agindo para otimizar o tempo de espera dos pacientes nas unidades de pronto atendimento da rede estadual. Hoje, inauguramos mais duas tendas para acolhimento e atendimento a pacientes com síndrome gripal. Ainda observamos aumento no número de casos, porém as internações não seguem a mesma tendência. Estamos na bandeira verde porque os indicadores para Covid-19 seguem em queda sustentada - diz Alexandre Chieppe, secretário de Estado de Saúde.


O levantamento indica uma queda de 44% no número de óbitos provocados pela Covid-19 e 28% nas internações. A análise compara as semanas epidemiológicas 47 (de 21 a 27 de novembro) e 45 (de 07 a 13 de novembro).


As regiões Metropolitana I, Serrana, Noroeste, Centro-Sul e Médio Paraíba estão em bandeira verde. Já as regiões Metropolitana ll, Baixada Litorânea, Norte e Baía da Ilha Grande estão na bandeira amarela. No estudo da SES, cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada localidade.


Tendas – Visando dar mais agilidade ao atendimento dos casos de síndrome gripal, a SES deu continuidade, nesta sexta-feira (10.12), a uma nova etapa do plano de contingência para enfrentamento ao surto de influenza. As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Penha e de Jacarepaguá receberam tendas de atendimento a pacientes com síndrome gripal. Além dessas, a estrutura também já foi inaugurada nas UPAs Marechal Hermes e Tijuca, na Zona Norte do Rio, e Botafogo, na Zona Sul da cidade.


Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro