Saiba como e quando fazer a prova de vida para não perder os benefícios do INSS

Prazo de prova de vida para aposentados e pensionistas do INNS começa no mês de junho e termina em dezembro. Veja como fazer e confira o calendário


O governo federal determinou a volta da obrigatoriedade da prova de vida para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que havia sido suspensa em março de 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Quem não comprovar que está vivo ficará sem receber os valores a que tem direito.


O calendário, dependendo da data de vencimento da prova de vida, vai até dezembro deste ano. Mas, o beneficiário não é obrigado a esperar o fim do prazo, pois o recadastramento pode ser feito a qualquer momento. Veja calendário abaixo.


Os primeiros a serem obrigados a fazer a prova de vida, para não terem seus pagamentos bloqueados, são os 160 mil beneficiários que foram selecionados para a comprovação digital por reconhecimento facial (biometria), em fevereiro de 2020, mas ainda não o fizeram. Eles podem ter bloqueados seus pagamentos ainda neste mês de maio.


Como fazer o reconhecimento facial e evitar o bloqueio dos pagamentos


A biometria facial é válida apenas para quem recebeu um SMS pelo número 280-41 do INSS. Por isso, é importante ficar atento, pois qualquer mensagem sobre prova de vida que não tenha esse número deve ser desconsiderada. Caso o cidadão que tenha sido notificado tenha alguma dúvida, poderá ligar no 135 – telefone oficial do INSS para ter mais informações.


A prova de vida digital compara as fotos tiradas no aplicativo com suas correspondentes nas bases do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por isso, ela só está sendo liberada aos segurados que cadastraram biometria para Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou título de eleitor.


Para fazer o reconhecimento facial basta baixar o aplicativo. Para celulares do sistema Androidclique aqui e para IOS baixe aqui.


O smartphone precisa ter uma câmera frontal funcional e o celular deve rodar, no mínimo, o Android 5 ou o iOS 10.


Após ser instalado, o aplicativo pede autorização para acessar os dados pessoais e a câmera do celular. Em seguida, é preciso confirmar documentos e tirar algumas fotos do rosto.


O primeiro passo é baixar o aplicativo Meu INSS. A página inicial exibirá a opção “prova de vida” e, ao selecioná-la, aparecerá uma descrição do procedimento. Após tocar em “iniciar prova de vida”, é preciso instalar o app Meu gov.br no celular.





Depois escolha a opção “autorizações”. Na página seguinte entre em “autorizar”.



Para concluir a validação facial, é preciso abrir a câmera frontal no aplicativo e encaixar o rosto no contorno exibido na tela para tirar uma foto. O aplicativo exibirá uma mensagem positiva ao concluir a verificação de identidade;



Por último é preciso voltar ao aplicativo Meu INSS para confirmar se a prova de vida foi reconhecida.



Atendimento em domicílio

O INSS permite que beneficiários maiores de 80 anos e os que tem idade a partir de 60 anos que possuam dificuldade de locomoção realizem a prova de vida em domicílio, por meio da visita de um funcionário do órgão à casa do segurado. Para isso é preciso um documento médio que valide a condição do segurado. O atendimento deve ser agendado pelo Meu INSS ou pelo telefone 135.


Como fazer prova de vida nas agências bancárias, sem biometria facial


Vá à agência bancária em que recebe seu benefício ou aposentadoria munidos de documento oficial com foto, o cartão magnético e recadastre a senha nos guichês de atendimento do banco.


Qualquer movimentação financeira nos caixas eletrônicos dos bancos que usem a biometria do segurado será considerada prova de vida.


Verifique se seu banco disponibiliza a biometria para saques ou movimentação financeira.


No caso do Banco do Brasil, a prova de vida pode ser feita pelo aplicativo do próprio banco.


Ao abrir o aplicativo vá em Menu "Serviços" e depois em "INSS". Clique em "Prova de vida INSS".


Tire fotos do documento de identificação (frente e verso) e uma selfie.


O banco fará uma análise e informará pelo próprio aplicativo se a prova de vida foi aceita e o prazo de validade.


Confira o calendário da prova de vida



Fonte: CUT - Central única dos Trabalhadores