RJ vacinou mais de 170 mil pessoas no último Dia D contra o sarampo; veja onde ainda se vacinar

Atualizado: Mar 17

Postos fixos e móveis continuam disponíveis para quem deve se vacinar.



  1. O estado do Rio de Janeiro vacinou 174.797 mil pessoas contra o sarampo no Dia D contra a doença no último sábado (15). A pasta informou que os postos fixos e móveis continuam disponíveis para quem ainda não foi vacinado.

  2. A orientação é para que pessoas entre 6 meses e 59 anos sejam vacinadas. Até o momento, mais de 19 mil doses foram aplicadas na passagem dos postos volantes da secretaria pelos municípios e nos pontos estratégicos.


Única maneira de evitar o sarampo é pela vacina — Foto: Divulgação/SES


A Secretaria de Estado de Saúde informou que, desde o dia 13 de janeiro, quando a campanha foi lançada, 370.743 pessoas foram vacinadas contra a doença.


A finalidade é reforçar a cobertura vacinal e atualizar a caderneta de vacinação do grupo com maior vulnerabilidade à doença. O esquema vacinal contra o sarampo é oferecido durante todo o ano na rede pública de saúde.


Para incentivar a vacinação contra o sarampo no Estado do Rio de Janeiro, a SES disponibiliza postos de vacinação em locais de grande circulação de pessoas.


Os pontos fixos são:

Central do Brasil

Metrô da Cinelândia

Praça XV

Aeroporto Santos Dumont

Rodoviária do RioI

ASERJ

Maracanã

Hemorio - vacinação será feita das 7h às 18h.


Pontos móveis

Até quinta-feira (20) – 8h às 14h


Jacarepaguá – Praça Roberto V Pequeno - Cidade de Deus – Em frente a UPA

Japeri – Bairro Chacrinha – Rua São José S/N

Maricá – Campo do Verdão – Rua Leonardo José Antunes S/N – Inoã* (8h às 17h)

Cabo Frio – Praça do Moinho – no Peró


Sintomas da doença

Os principais sintomas do sarampo são mal-estar geral, febre, tosse, coriza e manchas brancas na mucosa oral. A doença também provoca conjuntivite e se caracteriza por apresentar manchas vermelhas que aparecem no rosto e se espalham por todo o corpo. O sarampo é uma doença que passa com facilidade de uma pessoa para outra por meio da fala, tosse e espirro.


Casos em que a vacina não deve ser administrada

Pessoas que apresentarem doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até modificação do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. Também não é indicado o imunizante a quem recebeu imunoglobulina, sangue e derivados, transplantados de medula óssea, quem apresenta alergia ao ovo e gestantes.

Neste sábado, foram registradas filas nos postos de todo o estado onde a vacina estava sendo oferecida.

Fonte: G1

65 visualizações

O sindicato representa os servidores estaduais, municipais e terceirizados que atuam nos serviços públicos de saúde no Estado do Rio de Janeiro.

FALE CONOSCO
Entre em contato com o SindSaúdeRio
através dos nossos canais:
Email: secretaria@sindsauderio.org.br
Fone: (21) 3177-7777

 

NEWSLETTER
Quer acompanhar o SindsaúdeRio mais de perto? Cadastre-se

 

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

© Copyright 2019 - Todos os direitos reservados à SEESS-RJ