Governo do Estado reforça que população precisa tomar a segunda dose da vacina

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, aproximadamente 350 mil pessoas ainda não retornaram aos postos para completar o esquema vacinal


O Governo do Estado do Rio de Janeiro lança, nesta segunda-feira (01.11), por meio da Secretaria de Estado de Saúde, uma campanha para reforçar a necessidade da segunda dose da vacina contra a Covid-19. De acordo com a pasta, aproximadamente 350 mil pessoas que já deveriam ter retornado aos postos para concluir o esquema vacinal ainda não o fizeram. A imunização é a principal responsável pelo controle da pandemia em território fluminense.


- Tomar a segunda dose é fundamental para evoluirmos no combate ao coronavírus. Muitas pessoas que já poderiam ter tomado a segunda dose ainda nao retornaram aos postos. Essas e todas as outras com o esquema vacinal completo garantirão que o nosso estado permaneça em bandeira verde, de baixo risco de transmissão do vírus, o que nos permitirá trazer maior flexibilização ao estágio em que estamos neste momento - afirmou o governador Cláudio Castro.


A nova campanha tem o mote “Tome a Medida Certa. Tome a Segunda Dose” e as peças também convocam os idosos para tomar a dose de reforço. Além do filme para TV, haverá spot de rádio, anúncios de jornal, painéis, monitores digitais para as estações de trem e metrô, além de banners para internet.


No último dia 28, o estado do Rio autorizou municípios que estejam com baixo risco de transmissão da doença, baixa taxa de ocupação em hospitais e cobertura vacinal superior a 65% da população em geral ou 75% da população vacinável (12 anos ou mais) a flexibilizarem o uso da máscara de proteção em ambientes abertos e sem aglomeração. Foi o primeiro estado a tomar a medida graças aos resultados apurados no Mapa de Risco, índice elaborado pela Secretaria de Saúde, com base no monitoramento dos casos de Covid-19 tratados na rede pública fluminense.


- Esse foi um passo importante para o estado do Rio de Janeiro e comprovou que a vacina está sendo extremamente importante para combatermos a pandemia. Para chegarmos ao momento atual de dispensar a máscara nos ambientes abertos, a SES estabeleceu uma logística de distribuição para que as doses chegassem a todos os 92 municípios do estado em até 48 horas. Como consequência, o estado do Rio tem um dos mais altos índices de cobertura vacinal. Mas queremos melhorar esta marca e não retornar a patamares anteriores. Reforço o pedido para que as pessoas voltem aos postos para a segunda dose ou a dose de reforço - frisou o secretário de Saúde, Alexandre Chieppe


A 54ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada na última sexta-feira (29.10) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostrou que, pela primeira vez desde sua primeira edição, publicada em 08 de julho de 2020, a região Metropolitana l ficou classificada na bandeira verde (risco muito baixo). Na média geral do estado, o número de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) caiu 45%; e de óbitos 52%. A análise compara as semanas epidemiológicas 41 (de 10 a 16 de outubro) com a 39 (de 26 de setembro a 02 de outubro).


A partir de agora, os municípios deverão estar com risco de transmissão da doença muito baixo (verde), baixo (amarelo) ou moderado (laranja) para poderem flexibilizar o uso das máscaras quando 65% de toda a sua população ou 75% do público-alvo estiverem imunizados com as duas doses da vacina contra a Covid-19 ou com a dose única, do imunizante da Janssen.


As informações do Mapa de Risco da Covid-19 são divulgadas todas as sextas-feiras e publicadas no Painel Covid do estado. O índice é calculado a partir dos indicadores epidemiológicos e assistenciais de cada município e região. Caso ocorra piora do cenário, o uso da máscara voltará a ser obrigatório mesmo nos ambientes abertos.

1,828 visualizações