Beneficiários do consignado no Auxílio Brasil reclamam de descontos irregulares

Beneficiários que não pediram empréstimos dizem que extratos estão vindo com descontos. Outros pediram, mas reclamam porque 1ª parcela foi antecipada e pode ocorrer antes de o empréstimo cair na conta

FOTO: MARCELO CASALL / AGÊNCIA BRASIL

Disponível desde o dia 10 de outubro, o empréstimo consignado com desconto nas parcelas no Auxílio Brasil, além dos juros extorsivos cobrados, uma agiotagem, como diz o Idec, está virando uma dor de cabeça para os beneficiários do programa.

Muitos beneficiários estão reclamando porque foram olhar o extrato do próximo pagamento no aplicativo Caixa Tem e, ou viram que estão sendo descontados por empréstimos que não fizeram ou o desconto da primeira parcela do empréstimo foi antecipado ao contrário do que prevê o contrato firmado.

A previsão é de que o benefício seja pago a partir do dia 17 de novembro. Os contratos firmados entre a Caixa e os beneficiários previa que o desconto da primeira parcela do empréstimo deveria ocorrer somente após o dia 7 de dezembro.

Mas as reclamações vão além. Nas redes sociais de Paola Carvalho, coordenadora da Rede Brasileira de Renda Básica, relatos de beneficiários mostram outros problemas. Há também quem já tem a previsão do desconto, mas o valor ainda do empréstimo ainda nem caiu na conta.

Em meio a toda essa confusão um outro problema tem preocupado os beneficiários. Apesar de o auxílio ter sido ampliado de R$ 400 para R$ 600, o valor que aparece no Caixa Tem é o inicial, ou seja, com R$ 200 a menos do que o prometido por Bolsonaro pelo menos até dezembro.

“É super sério porque trata da vida das pessoas”, diz Paola em vídeo no Facebook após citar que o desconto vem um mês antes, que há pessoas que nem foram aprovadas e quem ainda aguarda análise dos contratos e já tem a previsão do desconto da parcela. Para muitos dos beneficiários os extratos de pagamento já indicam o desconto de R$ 160 no benefício deste mês.


Veja os relatos

Fiz empréstimo, disse que descontados 7/12 mas vi no extrato deste mês já descontou - Lourdes Cézar, beneficiária
Bom dia eu não fiz empréstimo e meu auxilio veio com desconto - Thais Viana, beneficiária
E pra quem tá aparecendo 240 aí vai vim pra complemento de 200 mais mesmo assim descontou esse empréstimo sendo que eu nem peguei? - Rosy Silva, beneficiária
[Disseram que] a primeira parcela pra dezembro mas já veio agora esse mês de no novembro. - Wilma Souza, beneficiária
No contrato tá que a primeira parcela seria descontada em Dezembro mais já veio o desconto para novembro A responsabilidade desses problemas, ela reforça, é de quem opera os benefícios e os consignados, ou seja, o Ministério da Cidadania do governo de Jair Bolsonaro, “que vai até o dia 31 de dezembro”, diz Paola no vídeo, e da Caixa Econômica Federal. - Juliana Santos, beneficiária

Onde reclamar

Beneficiários que se sentiram lesados devem procurar a Caixa Federal ou o banco onde contraiu o empréstimo e denunciar o caso no portal condumidor.gov.br.

Problemas desde o início

Somente na primeira semana de operação do consignado, segundo levantamento feito pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), foram mais de 2 mil reclamações. Um dos problemas mais comuns era a venda casada de um seguro conhecido com ‘prestamista’ e que é voltado a cobrir o pagamento de obrigações financeiras em casos emergenciais. Ou seja, para ter o consignado o banco ‘empurrava’ o seguro que garantia o pagamento da parcela caso o beneficiário não pudesse pagar em alguma ocasião.

Mas outras reclamações também foram levantadas como o não cumprimento do prazo de liberação do dinheiro na conta e os juros abusivos de 3,75% ao mês, maior que a média de mercado – para a aposentadoria costuma ser 1,9% - além da negativa dos bancos em conceder o auxílio sem nenhuma explicação plausível.